Notícias

29 / mar

Papanicolau: tudo o que você precisa saber sobre o preventivo

O papanicolau é o exame ginecológico preventivo que analisa o aspecto das células do colo uterino a fim de identificar infecções vaginais, doenças sexualmente transmissíveis e especialmente sinais precoces do câncer de colo de útero – que segue sendo o terceiro tipo de tumor mais frequente entre a população feminina, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA).

COMO É FEITO
Trata-se de um exame simples, rápido e indolor, realizado no próprio consultório do ginecologista. O procedimento consiste na introdução de um espéculo na vagina para coletar amostras do material da superfície interna e externa do colo do útero. Depois de coletado, o material é colocado numa lâmina e levado para análise em laboratório especializado. A inspeção visual do interior da vagina e do colo do útero também faz parte do exame.

QUEM DEVE FAZER
Toda mulher sexualmente ativa deve realizar o exame preventivo, especialmente entre os 25 e 59 anos de idade. Mulheres virgens com mais de 21 anos também devem iniciar a rotina preventiva. Mulheres grávidas podem realizar o exame sem oferecer qualquer risco ao bebê ou à gestação.

PERIODICIDADE INDICADA
A periodicidade indicada varia de um a três anos, de acordo com o perfil de cada mulher. Para mulheres que tiveram início precoce da vida sexual, que se relacionam com múltiplos parceiros ou com parceiros que já apresentaram infecções genitais e/ou câncer de pênis, com histórico de câncer de vagina ou vulva na família, com perfil imunodeprimido ou que são fumantes, a realização anual do papanicolau é altamente indicada e simboliza um grande cuidado com a saúde a longo prazo.

COMO SE PREPARAR
Nos dois dias que antecedem a realização do exame, recomenda-se que a mulher não tenha relações sexuais (mesmo com camisinha), não utilize duchas íntimas e nem medicamentos locais (mesmo anticoncepcionais), para evitar que resíduos se acumulem no colo do útero e alterem a composição da amostra. Também é importante que a mulher não esteja menstruada, pois o sangue pode alterar o resultado.

RESULTADOS E ACOMPANHAMENTO
Existem 5 classes de resultado para um exame papanicolau:
Classe I: regular, sem a presença de células anormais no organismo;
Classe II: irregularidade relacionada a inflamações ou infecções;
Classe III: presença de células anormais, geralmente com presença de lesão celular desencadeada por irritantes crônicos;
Classe IV: característica celular suspeita para algum tipo de doença;
Classe V: presença de neoplasia (lesão tumoral).

Independente da classe do resultado, é interessante o retorno ao ginecologista para receber orientações do profissional da saúde. Até mesmo lesões de classe V podem ser curadas – o importante é o diagnóstico precoce e o início do tratamento adequado o mais rápido possível.

PAPANICOLAU E O C NCER DE COLO DE ÚTERO
O câncer de colo de útero se desenvolve através do vírus do HPV, transmitido por via sexual. Existem diversos tipos de HPV, alguns que se manifestam em lesões externas (vulva e canal vaginal) e outros em lesões internas (no colo do útero), com potencial cancerígeno. Após o contato com o vírus, leva aproximadamente 10 anos para que a lesão se transforme num tumor maligno. Portanto, mulheres com HPV que realizam o exame preventivo periodicamente conseguem detectar anormalidades nas células uterinas e tratá-las muito antes de se tornarem um câncer. O exame papanicolau é um ato de amor à saúde feminina!

Deixe seu comentário