Notícias

22 / jul

Os 10 bons alimentos para o inverno

Com a chegada do frio, o corpo naturalmente gasta mais energia para se manter aquecido. O maior esforço para manter a temperatura corporal agradável em relação à temperatura ambiente aumenta a demanda do organismo por calorias – o que, em muitos casos, desperta maior interesse por alimentos gordurosos e mais calóricos. Entretanto, é preciso ter cuidado: a dieta não deve ser alterada por conta do inverno! É possível manter o corpo bem nutrido e aquecido sem adotar hábitos alimentares hipercalóricos, que andam lado a lado com problemas de saúde como sobrepeso, obesidade e aumento dos níveis de colesterol.

Faça chuva ou faça sol, a alimentação balanceada e saudável é a chave para se manter cheio de disposição e vitalidade. Se você busca aproveitar o inverno sem deixar de cuidar do corpo, confira agora 10 boas sugestões de alimentos para incorporar na rotina alimentar durante a estação mais fria do ano:

  • FEIJÃO

Além de esquentar o corpo, o feijão é um alimento rico proteínas, ferro, potássio e zinco, que previne doenças relacionadas ao sistema imunológico. Também é excelente fonte de aminoácidos, que contribuem para a produção de anticorpos. Uma boa sugestão é servi-lo como caldo ou sopa.

  • BATATA DOCE

A batata doce é uma ótima fonte de energia, por ser composta de carboidratos saudáveis que não disparam os níveis de açúcar no sangue (ao contrário das batatas tradicionais). Além de recomendada para dietas esportivas ou de emagrecimento, também é uma opção viável para o inverno: fornece boas doses energia para aquecimento do corpo sem extrapolar o índice glicêmico saudável.

  • ACEROLA

Muitas frutas cítricas atingem o máximo de sabor durante o inverno – o que é bastante conveniente para o organismo, visto que são abundantes em vitamina C. A acerola é uma excelente opção para as estações frias: suas boas doses de vitamina C potencializam as células de defesa do corpo e ajudam na manutenção das mucosas, especialmente do trato respiratório (principal afetado pelos resfriados, gripes, rinites e sinusites). A laranja, o limão, o kiwi e a tangerina também são recomendados para os mesmos fins.

  • ALHO

Além de ser um dos maiores antibióticos disponíveis na natureza, o alho é cheio de compostos bioativos que manifestam potente ação antiviral, oferecendo ótima proteção contra a gripe. Os compostos sulfurados também estão disponíveis em outros alimentos, mas chegam a ser três vezes mais concentrados nos alhos. Não esqueça de usá-lo no tempero de sopas e caldos!

  • FIBRAS E INTEGRAIS

Na estação onde o abuso de carboidratos e açúcares é mais frequente, é necessário equilibrar a nutrição do organismo com boas doses de fibras e alimentos integrais, como aveia, quinoa ou linhaça. São excelentes em filtrar e eliminar as impurezas do organismo, contribuindo inclusive para a saúde da pele (que tanto sofre com ressecamento nas baixas temperaturas).

  • GENGIBRE

Excelente opção para chás, o gengibre tem ação antibiótica e auxilia no controle e tratamento de infecções respiratórias (especialmente se combinado com alho, mel e canela). A raiz também é cheia de vitamina C, imunizando o corpo contra gripes e resfriados, e ainda ajuda a reduzir os níveis de colesterol ruim e a combater os radicais livres que promovem o envelhecimento precoce.

  • COGUMELOS

Explorar a variedade de cogumelos existente é uma boa oportunidade para ampliar os sabores de suas refeições e ainda cuidar da saúde. Estes fungos possuem beta-glucano em sua composição, substância que fortalece o sistema imune. Pesquisas investigam a ação dos cogumelos no combate de uma ampla gama de bactérias e vírus – entre eles, o vírus influenza e da varíola. O shitake e o maitake são os cogumelos reconhecidos com maior potencial medicinal. Vale a pena experimentar!

  • OLEAGINOSAS

Castanhas, amêndoas e nozes ajudam na obtenção da vitamina E, que possui alto poder antioxidante e age tanto no combate aos radicais livres como na manutenção do sistema imunológico. Serví-las junto a folhas verde-escuras (como espinafre, rúcula ou agrião) resulta em uma salada saborosa com poder de fortalecer o corpo.

  • ÁGUA

A importância da hidratação é muito exaltada nas estações quentes, quando as temperaturas elevadas levam à transpiração e fazem o corpo perder mais líquido do que o regular. Entretanto, a água é essencial para prevenir o ressecamento das mucosas, desempenhando papel eficaz na prevenção de doenças respiratórias, alergias e irritações nas vias aéreas.

  • CHÁ

Além de contribuir para a hidratação e aquecimento do corpo, os chás carregam poucas calorias e possibilitam o desfrute da ampla gama de propriedades curativas disponibilizada pelas plantas. Chás de boldo, sabugueiro, genciana e limão são excelentes opções para turbinar a imunidade e se manter quente nos dias frios.

Deixe seu comentário