Notícias

31 / out

Conheça os tipos de câncer de mama

Depois do câncer de pele, o câncer de mama é o tipo de tumor mais comum, sendo também a principal causa de morte entre mulheres ao redor do mundo. São cerca de 50 mil novos casos diagnosticados anualmente, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer, o que alerta para a necessidade do cuidado com a saúde feminina. O importante é manter o monitoramento em dia: quando diagnosticado precocemente, o câncer de mama tem até 95% de chance de cura (dados da Sociedade Brasileira de Mastologia). É por esta razão que a mamografia deve estar presente no check-up anual de todas as mulheres, especialmente após os 40 anos de idade.

O QUE É O C NCER DE MAMA

O câncer de mama inicia de uma mutação genética que modifica o mecanismo de reprodução das células mamárias, levando à multiplicação desenfreada que dá origem ao tumor. Os fatores de risco que facilitam o surgimento de câncer nas mamas são majoritariamente comportamentais: sedentarismo, tabagismo e alimentação pobre em nutrientes são os mais comuns.

O tumor pode ser benigno (não oferece risco à saúde) ou maligno, com características cancerígenas capazes de atingir outros órgãos do corpo. Existem diversos tipos de câncer de mama, com tempos de evolução e graus de agressividade que variam de acordo com as características de cada tumor. Mas, em muitos dos casos, a manifestação da doença se dá de maneira silenciosa, despertando sintomas somente em estágio avançado – novamente, reforça-se a importância da realização periódica da mamografia.

QUAIS SÃO OS TIPOS DE C NCER DE MAMA

São muitos os tipos de câncer de mama; alguns de rara manifestação, outros que surgem combinando dois tipos da doença. São três manifestações mais comuns do câncer de mama:

Carcinoma Ductal in Situ (ou Carcinoma Intraductal)
Trata-se de um câncer localizado, considerado não invasivo ou pré-invasivo. As células danosas ficam concentradas dentro dos ductos, com pequena probabilidade de metástase. Altamente tratável e com grande chance de cura em quase todos os diagnósticos.

Carcinoma Invasivo sem outras especificações (ou Carcinoma Ductal Invasivo)
É a manifestação mais comum de câncer de mama e possui característica infiltrante, que geralmente se inicia no interior de um ducto mamário. As paredes do ducto são destruídas com o avanço do quadro, possibilitando a expansão pelos tecidos da mama e, se não controlado, inicia o processo de metástase para outras regiões do corpo. O tratamento pode ser complicado quando não administrado ainda em estágio inicial.

Carcinoma Lobular Invasivo
Outro tipo infiltrante de câncer de mama, geralmente iniciado nos lóbulos (glândulas produtoras de leite). Costuma ter manifestação mais agressiva e sua detecção via mamografia é mais difícil (comparada ao carcinoma ductal invasivo), com grandes chances de expansão para outros tecidos mamários e outros órgãos do corpo. Pode estar associado a câncer no ovário.

TRATAMENTOS

Existem duas vertentes de tratamento para o câncer de mama: tratamentos locais (em uma região específica, sem afetar a totalidade do organismo) e tratamentos sistêmicos (administração medicamentosa via oral ou pela corrente sanguínea, para atingir células cancerígenas em metástase).

A primeira opção é indicada para casos de tumor localizado (sem metástase), e inclui remoção cirúrgica da região afetada e a posterior aplicação de radioterapia (para inibir o retorno das células cancerígenas).

A segunda opção é a mais viável para quadros de tumor metastático, e inclui quimioterapia, terapia hormonal e terapia alvo.

Deixe seu comentário