Notícias

18 / jun

7 principais sintomas da anemia

Entende-se por anemia uma série de condições caracterizadas pela concentração insuficiente de hemoglobinas (proteínas existentes dentro das hemácias) ou pela deficiência na produção das hemácias (também chamadas de glóbulos vermelhos, um dos principais componentes sanguíneos do corpo humano). As hemoglobinas desempenham uma importante função para o organismo: são as responsáveis pelo transporte de oxigênio do pulmão para todas as células. Logo, a insuficiência de hemácias ou hemoglobinas impacta negativamente o funcionamento de cada órgão do corpo, por prejudicar o desempenho das funções vitais celulares que dependem do oxigênio para serem realizadas.

As anemias podem ser classificadas como agudas ou crônicas, adquiridas ou hereditárias. A anemia aguda se dá diante de uma perda excessiva de sangue, geralmente associada a cirurgias ou acidentes. Já a anemia crônica pode estar relacionada tanto a doenças hereditárias (como a talassemia) quanto a fatores comportamentais, como a deficiência nutricional por meio da alimentação. As anemias adquiridas mais comuns são resultantes da carência de ferro, de ácido fólico ou de vitamina B12, todos obtidos por via alimentar.

Os sinais da anemia podem se manifestar de maneira sutil mas, a longo prazo, causam grande impacto na saúde e na qualidade de vida do indivíduo anêmico. Aprenda a reconhecer os sintomas mais frequentemente associados à anemia:

QUEDA DA PRESSÃO ARTERIAL

A queda da pressão arterial é o principal sintoma dos quadros de anemia aguda (aqueles vinculados a episódios de perda sanguínea excessiva). Com a diminuição do volume de sangue circulando no organismo, naturalmente a pressão arterial cai, interferindo em suas funções vitais.

TAQUICARDIA

Já nos casos de anemia crônica, a taquicardia é um sintoma bastante comum. Ocorre porque a quantidade insuficiente de oxigênio circulando no sangue provoca sobrecarga do coração, que precisa bombear uma quantidade maior de sangue para abastecer os órgãos de maneira satisfatória. Neste mecanismo de compensação, o coração acaba batendo mais rápido, resultando em taquicardia e falta de ar.

FADIGA, FRAQUEZA, SONOLÊNCIA

Diante da redução do oxigênio circulante na corrente sanguínea, os tecidos de todos os órgãos ficam com suas funções prejudicadas, o que leva o organismo a entrar num modo de “reserva energética” para garantir o funcionamento dos órgãos mais vitais. A consequência desta precaução do organismo é a fadiga, a fraqueza e a sonolência sentidas pelo indivíduo anêmico – especialmente nos pacientes idosos, que costumam relatar dificuldade ou falta de ânimo para desempenhar suas atividades cotidianas, como tomar banho ou trocar de roupa.

PALIDEZ

Quando o corpo concentra energia para o funcionamento dos órgãos vitais, a redução da irrigação sanguínea começa na pele e nas mucosas corporais. A pele pálida e amarelada é um sintoma clássico da anemia. E como a redução da quantidade de hemácias contribui para a diluição do sangue, sua cor fica menos intensa – manifestação que fica clara na aparência das gengivas, palmas das mãos e conjuntiva dos olhos, que ficam com aspecto esbranquiçado.

ALTERAÇÕES DE MEMÓRIA E CONCENTRAÇÃO

A carência de ferro, quando combinada à baixa circulação de oxigênio no sangue, pode interferir no desempenho integral das funções cognitivas do indivíduo. Falta de memória e dificuldade de concentração são sintomas frequentemente presentes em quadros de anemia, especialmente em crianças e idosos.

CÃIBRAS

Outro reflexo da má oxigenação sanguínea é sentido pelos músculos, que tendem a apresentar contrações involuntárias quando os tecidos musculares não recebem oxigênio de maneira satisfatória. Desta forma, episódios frequentes e prolongados de cãibras podem ser indicativo de anemia ou da deficiência de outras substâncias no organismo – vale a pena buscar opinião profissional.

UNHAS E CABELOS QUEBRADIÇOS

A mudança no aspecto usual dos cabelos e unhas pode sinalizar problemas na absorção do ferro adquirido por meio da alimentação. Os cabelos tendem a ficar frágeis, opacos, com fios quebradiços e crescimento mais lento, enquanto as unhas começam a apresentar deformações em sua superfície.

Diante da permanência de qualquer um destes sintomas, consulte um médico para realização de um hemograma e avaliação de seu estado de saúde. Diante do diagnóstico de anemia, é preciso verificar a gravidade do quadro para definir a terapia mais adequada. Em grande parte dos casos, a implementação de uma dieta saudável e rica em ferro é capaz de reverter o problema – em alguns casos, entretanto, é necessária a suplementação medicamentosa.

Deixe seu comentário